Blog de Email Marketing

Boas Práticas

Boas práticas de Email Marketing

Juliana Padron Por Juliana Padron em 06.12.2006

Para que uma campanha de e-mail marketing seja bem sucedida, existem alguns princípios básicos a serem seguidos. Cada um deles merece um artigo especial, pois certamente há muito que falar. Por isso, tentarei ser breve!

Email Marketing não deve ser spam

Se spam é toda correspondência virtual não solicitada, então seu primeiro contato com um possível cliente não deve ser feito por e-mail, já que, até aquele presente momento, ele não estabeleceu nenhuma relação com você e, logo, não solicitou seu contato. Além disso, as chances de sucesso e de retorno de um e-mail de primeiro de contato são baixas, pois esta aproximação exige um cuidado especial e técnicas que despertarão o interesse do usuário em sua empresa.

Para que um e-mail marketing não seja considerado spam, não basta constar uma observação no rodapé da mensagem. Os endereços para os quais os e-mails marketing são enviados devem ser válidos e sua mensagem não deve ser considerada como não solicitada.

Tudo bem, você trabalha apenas com e-mails opt-in. Então, cuidado ao estabelecer a filtragem de usuários que receberão sua mensagem, senão, um mesmo usuário pode receber a mesma mensagem diversas vezes. E isso, além de ser SPAM, causará um grande descontentamento do usuário com você ou sua empresa.

Usuários opt-in

O passo inicial para que você possa começar a trabalhar com e-mail marketing é coletar endereços de e-mail válidos, que são endereços de pessoas que realmente aceitaram fazer parte de seu banco de dados e estão cientes do tipo de correspondência que poderão receber. Estes são os endereços opt-in. Uma forma de conseguir usuários opt-in para seu banco de dados é através de formulários de contato ou cadastro em seu site que contenham um campo com a opção “Aceito Receber E-mails desta Empresa”. Assim, você oferece a possibilidade de escolha a seus usuários e trabalha apenas com e-mails legítimos, daqueles que estão realmente interessados em seu produto.

Outra forma é inserir, em todas as páginas de seu site, um campo exclusivo para cadastro de e-mails, do tipo “insira aqui seu e-mail para receber nossos boletins” e divulgar estes boletins no site, de forma que os usuários tenham acesso ao tipo e qualidade de informação que receberão em seus e-mails ao efetuarem o cadastro, incentivando-os a preencher.

Faça também a boa e velha propaganda boca a boca, que passará a ser feita, posteriormente, por seus clientes satisfeitos, portanto, invista em qualidade de conteúdo e respeite-os.

Relações comerciais ou Soft Opt-In

Você também pode enviar correspondência a endereços de e-mail que estabelecem uma relação comercial com você e/ou sua empresa: relações que resultaram em transações comerciais entre o remetente e o destinatário da mensagem, correspondência previamente iniciada por um indivíduo, incluindo a solicitação de informações, respostas a questionários de pesquisas, concursos ou contato off-line. Por isso, armazene os e-mails de todos que entraram em contato com você, pois é mais uma forma de enriquecer seu banco de dados com endereços válidos.

Lembre-se: e-mails comerciais não solicitados não devem ser enviados.

Política de Privacidade

Crie uma política de privacidade que pode ser acessada a partir do e-mail marketing recebido pelo usuário. A política de privacidade assegura que os dados que você possui dele estão protegidos e não serão repassados a terceiros sem prévia autorização.

A política de privacidade deve estabelecer quais dados do usuário são utilizados, os métodos utilizados para a coleta destas informações pessoais e o comprometimento da empresa com sua utilização. A política de privacidade deve, ainda, respeitar a opção do usuário que não autorizar a manipulação de seus dados pela empresa.

Ao optar por enviar e-mail-marketing, utilize uma ferramenta que permita ao usuário ver apenas seu endereço de e-mail no campo do destinatário. Divulgar a lista de todos os endereços que você possui é antiético, perigoso e viola a privacidade de cada um; e-mails marketing cujo destinatário se resume a um “undisclosed recipient” são recebidos por seus clientes com a impressão de que eles são só mais um em seu banco de dados, e que você não faz questão nenhuma de enviar uma mensagem exlcusiva para ele. Nada bom.

Opt-out

Todo usuário deve ter a opção de remover seu endereço de e-mail do banco de dados da empresa se não desejar receber aquele tipo de correspondência e, ao solicitar a remoção, a empresa deve se comprometer a não mais enviar correspondências àquele endereço de e-mail.

Seja transparente

Permita que o usuário visualize o nome e endereço remetente da mensagem. Atitudes simples assim, podem deixar sua empresa mais próxima do usuário e tornar seu e-mail confiável. Se o endereço que você está utilizando não aceita respostas, deixe isso claro no corpo do e-mail e ofereça um endereço alternativo para que o usuário possa entrar em contato com você.

O Assunto também é importante

As pessoas decidem se vão abrir ou não determinada mensagem de e-mail pelo seu Assunto. Por isso, escolha um que seja atraente e, ao mesmo tempo, honesto para o usuário. Se seu e-mail diz respeito à nova coleção outono-inverno de vestuário, não utilize um assunto do tipo “Urgente!!!”. Ser claro e objetivo é a melhor estratégia para que os usuários se interessem por seu conteúdo. Evite utilizar frases longas neste campo, já que alguns softwares exibem apenas determinada quantidade de caracteres e a interpretação do assunto pode ficar prejudicada se omitida.

Conteúdo relevante

Respeite seu usuário: se ele lhe deu crédito e abriu seu e-mail, ofereça algo que seja importante e/ou relevante para ele. Sempre insira a marca de sua empresa no conteúdo para que o usuário reconheça de imediato que aquela comunicação é sua e, se possível, personalize as mensagens. Inserir o nome do usuário é tão básico que não pode ser considerado personalização, por isso, crie diferentes e-mails para diferentes públicos. Você pode segmentar por faixa etária, cidade, sexo, produto adquirido e muitas outras formas, dependendo de seu objetivo.

Não esqueça da acessibilidade

Por mais que a banda larga esteja a pleno crescimento no Brasil, a maioria das conexões à Internet ainda é discada, portanto, não abuse do tamanho do e-mail: 12 kb é o tamanho recomendado pelo IAB – Interactive Advertising Bureau 20kb é o tamanho recomendado pelo N/N Group, empresa de Jakob Nielsen especialista em usabilidade.

Se seu e-mail marketing é em formato HTML, ofereça em local visível a possibilidade de visualizar o mesmo conteúdo em uma página da web, já que alguns softwares podem bloquear ou mesmo impedir a visualização correta da marcação.

Pelo mesmo motivo, evite também incluir arquivos em anexo, especialmente os executáveis, bloqueados na grande maioria dos softwares de e-mail.

Lembre-se que estes softwares não interpretam conteúdo Flash ou Javascript, então, na medida do possível, procure substituí-los por gifs animados ou imagens estáticas.

Sucesso nas campanhas!

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações