Blog de Email Marketing

Boas Práticas

Por que algumas mensagens são consideradas como spam no Gmail

Juliana Padron Por Juliana Padron em 05.04.2012

O antispam do Gmail sempre foi dos mais poderosos (senão O mais poderoso) entre os webmails, temido por muitos profissionais de email marketing que quase surtam ao ver suas mensagens serem entregues nessa caixa do limbo sem nem ao menos ter uma pista do motivo.

Bem, agora o motivo é aparente. Há pouco tempo, o Gmail publicou uma atualização em seu webmail que mostra o porquê de cada mensagem ter sido considerada spam.

Se você clicar no marcador Spam e abrir uma das mensagens, verá uma mensagem na parte superior com uma breve explicação sobre o porquê daquela mensagem específica estar marcada como Spam. Estas são algumas das explicações que você pode encontrar:

  • Golpes de phishing
  • Mensagens de um remetente não confirmado
  • Mensagens que você enviou para o Spam
  • Políticas definidas pelo administrador (para organizações que configuraram o Gmail pelo Google Apps)
  • Semelhança com mensagens suspeitas

Muito provavelmente, essa última é a que é encontrada com mais frequência nas caixas de spam, devido ao alto número de emails não solicitados que são enviados diariamente. E alguns dos critérios que o Gmail utiliza para marcar uma mensagem como spam são:

  • Conteúdo que normalmente está associado ao spam como conteúdos para adultos e esquemas para “conseguir dinheiro de forma rápida”
  • Mensagens que são exibidas falsamente como uma resposta de “mensagem retornada” (um e-mail gerado pelo sistema que você recebe após enviar uma mensagem que não pôde ser entregue, como, por exemplo, uma mensagem enviada para um endereço de e-mail inválido)
  • Mensagens enviadas de contas ou endereços IP que já enviaram outras mensagens de spam anteriormente
  • O comportamento de outros usuários do Gmail, como por exemplo várias pessoas denunciando spam de um remetente específico
  • Semelhança com outras mensagens de spam ou phishing baseadas na combinação de itens como o objeto em questão, elementos como ortografia e formatação e anexos suspeitos
  • Uma diferença entre a preferência de idioma do Gmail e o idioma usado na mensagem

Outro argumento que não consta nessa lista mas que já é usado por muitos aplicativos antispam, não apenas pelo Gmail, é o comportamento do usuário. Conforme você recebe e envia emails, o servidor de emails vai aprendendo mais sobre sua personalidade. Ele vai “observando” que você tem o costume de abrir mensagens que falam sobre determinado assunto e de apagar mensagens – sem nem mesmo abrir – que falam sobre outros assuntos.

Todas essas informações são importantes para tornar o antispam, instalado no servidor de emails, cada vez mais eficiente para o seu perfil de usuário. Num exemplo prático, isso quer dizer que, se eu sempre abro mensagens que falam sobre design, a probabilidade de eu receber na minha caixa entrada outras mensagens que falam sobre design é muito grande. Se eu nunca demonstrei interesse (abri, visualizei as imagens ou cliquei) por mensagens que falam sobre carros, os emails que falam sobre isso vão ser entregues na minha caixa de spam, porque eu não tenho um histórico de interesse ou interação com esse tipo de mensagem.

Isso só reforça a importância de enviar email marketing relevante ao público que consta em sua lista de contatos. Mesmo que sua lista seja composta só de contatos opt-in, que pediram para receber seus emails, pode acontecer de seus emails serem entregues como spam para certos destinatários dessa lista porque, apesar deles terem autorizado receber seus emails, eles nunca interagiram o suficiente com suas mensagens para que o antispam entenda que aquele conteúdo é relevante.

Aí, já entramos em outro assunto igualmente importante, que é a higienização periódica de sua lista de contatos com base na inatividade dos destinatários, assunto do próximo post!

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações