Blog de Email Marketing

Conteúdo

Desafios e Possibilidades dos Vídeos no Email Marketing

Juliana Padron Por Juliana Padron em 29.09.2010

O sucesso de sites como Youtube, Vimeo e Justin.tv, bem como a popularização dos videologs, apenas prova que o vídeo é uma das melhores e mais eficientes formas de comunicação na web. Além de transmitir uma mensagem de maneira rica, explorando a percepção audiovisual, o vídeo também cria engajamento social.

Com base nestes fatos, é inevitável – e até imperativo – que as empresas façam uso de vídeos em seus esforços de marketing, como podemos perceber nos diversos canais corporativos encontrados no Youtube e no Vimeo, por exemplo. Para ampliar o alcance da audiência, muitos buscam não limitar-se apenas aos sites, mas já estendem o uso do vídeo também para o email.

O estudo “2010 Video Email Marketing Survey and Trends Report”, realizado em 2010 pelo Web Video Marketing Council em conjunto com a ExactTarget e Flimp Media, revelou que 50% dos entrevistados já haviam utilizado vídeo em suas campanhas de email marketing, enquanto que 24% consideram utilizá-lo em suas próximas campanhas.

Trazer vídeos dentro do email, atualmente, é um desafio e tanto. A comunicação por meio do vídeo torna-se mais eficiente e a experiência do usuário é melhor, entretanto, é preciso enfrentar barreiras como a falta de suporte adequado por parte das aplicações de email, a velocidade de banda dos usuários, a acessibilidade ao conteúdo e outras apontadas pelo mesmo estudo, que dizem respeito à complexidade de implementação, custo e receptividade dos consumidores.

Gráfico "Principais Barreiras para Integrar Vídeos às Campanhas de Email Marketing" (Jun 2010). Fonte: Web Video Marketing Council, da pesquisa "The 2010 Video Email Marketing Survey and Industry Trends Report". Os entrevistados responderam que as principais barreiras encontradas para integrar vídeos às campanhas de email marketing são: A) Dificuldade de Implementação (29%), B) Custo (23%), C) Disponibilidade de Recursos de Vídeo (21%), D) Receptividade dos consumidores (13%) e E) Outros (14%).

A pesquisa também aponta as maneiras que os entrevistados consideram mais eficazes para oferecer vídeos no email marketing. A principal é por meio de um link na mensagem que leva o destinatário a uma página da web, onde aí sim, pode assistir o vídeo.

Gráfico "Maneiras mais eficazes de utilizar vídeos em campanhas de email marketing" (Jun 2010). Fonte: Web Video Marketing Council, da pesquisa "The 2010 Video Email Marketing Survey and Industry Trends Report". Os entrevistados responderam que as maneiras mais eficazes de utilizar vídeos em campanhas de email marketing são A) Link para uma landing page que contém o vídeo (40%), B) Videoplayer embutido na mensagem (33%), C) Não sabem (16%), D) GIF animado embutido na mensagem (5%), E) Link para página de uma rede de compartilhamento de vídeos (6%)

Essa solução parece bem frustrante, afinal, o vídeo não é exibido dentro do ambiente de email e, ainda, exige que o usuário perceba o link para o vídeo em meio ao conteúdo da mensagem e tenha interesse em clicar. A boa notícia é que esse cenário já está mudando.

Os webmails UOL, BOL, Gmail e Hotmail já reconhecem as URLs de sites de vídeo, especialmente do Youtube e do Vimeo. Isso significa que, ao enviar uma mensagem de email contendo uma URL de vídeo de um destes sites, o destinatário que visualizá-la em algum dos webmails citados poderá assistir o vídeo dentro da própria mensagem, sem sair do seu ambiente de email.

Assim que a mensagem é aberta e a aplicação de email reconhece a URL do vídeo, uma miniatura dele é exibida numa área separada do conteúdo da mensagem, sem que o player atrapalhe sua leitura. Esse artifício funciona apenas com a URL escrita por extenso na mensagem, ou seja, ainda não é possível embutir os vídeos no HTML por meio de tags object.

Vídeos no Email Marketing com HTML5

As aplicações de email do iPhone, iPad e iPod Touch, bem como o Apple Mail, suportam vídeos embutidos na mensagem em HTML5, por meio da tag video. No Apple Mail, o vídeo é exibido normalmente dentro da mensagem, enquanto que nas aplicações touch, basta apenas um toque sobre a imagem estática do vídeo na mensagem para que ele seja iniciado. Para inserir um vídeo em HTML5, usa-se o seguinte código:

O atributo poster especifica a imagem estática que será exibida enquanto o vídeo não é iniciado. O atributo controls faz com que a interface de player padrão do browser seja exibida. Muito mais simples do que todo aquele bloco de código necessário com a tag object, não? Alguns navegadores já suportam esse recurso de video usando HTML5, mas no que diz respeito às aplicações de email, atualmente, apenas as aplicações da Apple suportam a exibição de vídeos com esse formato.

A evolução das aplicações de email quanto ao suporte a vídeos é notável, a começar pelos webmails, que estão integrando seus serviços às redes sociais mais rapidamente que as aplicações desktop.

A expectativa é que, dentro em breve, as mensagens de email sejam ricas em artifícios para os usuários, e é importante que as plataformas de envio de email marketing também acompanhem essa evolução, oferecendo espaço para hospedar outros arquivos, além de imagens, e uma forma de mensurar a interação dos destinatários com o vídeo no email marketing.

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações