Blog de Email Marketing

Templates

Alternativas para driblar o bloqueio de imagens do email marketing

Juliana Padron Por Juliana Padron em 24.09.2012

Mesmo após anos de existência de webmails e software desktop, ainda lidamos com a questão do bloqueio de imagens imposto às mensagens em HTML, que tem o objetivo de prezar pela segurança do usuário e de preservar sua conexão com a internet, especialmente em casos de usuários que estão acessando seus emails via dispositivos mobile.

Atualmente, os únicos programas de email que exibem as imagens por padrão, sem bloquear nem as imagens de remetentes desconhecidos, são Outlook Express, Apple Mail, Lotus Notes, iPhone, iPad e o webmail R7.

Os demais programas de email bloqueiam as imagens de mensagens cujo remetente é “desconhecido”, ou seja, cujo endereço de email não está gravado na lista de contatos do destinatário.

A seguir, conheça as principais técnicas que os remetentes de email marketing podem usar para contornar o bloqueio de imagens.

Torne-se um remetente conhecido

A principal dica é incentivar o destinatário a acrescentar o endereço de email remetente à sua lista de contatos, também conhecida por whitelist.

Alguns remetentes exploram o espaço do preheader para trazer esta mensagem de incentivo, algo como “Para receber nossos emails sempre na caixa de entrada e com as imagens habilitadas, adicione nosso email email@exemplo.com.br aos seus contatos”.

Ao exibir uma mensagem com as imagens bloqueadas para o usuário, a maioria dos programas de email exibe duas opções para que ele escolha o que fazer: “exibir as imagens deste email” ou “sempre mostrar as imagens deste remetente”.

Quando o usuário clica na segunda opção, o programa de email adiciona o endereço remetente à sua lista de contatos, e por isso passa a considerá-lo um remetente conhecido e confiável.

Por isso, é importante usar sempre o mesmo endereço de email como remetente de suas mensagens de email marketing. Uma vez que ele é adicionado aos contatos do programa de email do usuário, suas mensagens serão sempre entregues na caixa de entrada e com as imagens já habilitadas.

Se você enviar email marketing com o mesmo nome de remetente, mas sempre com um endereço de email diferente, susa mensagens sempre terão as imagens bloqueadas, até que os destinatários adicione seus emails, um a um, à lista de contatos.

Converta imagens em código HTML

Essa opção é a mais, digamos, “experimental”, que exige o desenho de um grid igual aos usados em costura ponto-cruz (e pixelart) e muita, mas muita paciência. Veja um exemplo do nosso cartão de Boas Festas, que enviamos em 2010:

A única imagem usada neste email foi o nosso logo. O presente foi construído em tabelas de HTML, preenchendo cada célula com uma cor, até que a caixa de presente tomasse forma. Assim, quando cada destinatário abrisse o email, independente do programa de email utilizado, já poderia visualizar o presente ali.

Optamos por manter o logo da W3P em imagem por dois motivos: a) para não aumentar ainda mais o tamanho do arquivo HTML, que ficou com 38kb e b) para que pudéssemos ter a estatística de visualizações do email, que só são contabilizadas pela plataforma de envio quando os destinatários visualizam as imagens da mensagem.

Essa mesma técnica de criar desenhos no HTML “pintando” células de tabelas também pode ser usada em imagens menores, como ícones de redes sociais e até mesmo no próprio logo do remetente, quando seu formato é mais geométrico e permite esse tipo de construção com grid.

A renderização dessas “ilustrações” só não funciona bem nas versões 6.5 e 7.0 do Lotus Notes e, para que funcione bem no Outlook 2013, é preciso usar um pequeno truque. Como o Outlook 2013 não aceita os valores de altura fornecidos para linhas vazias (para criar espaçamentos entre elementos, por exemplo), temos que inserir uma formatação CSS nessas linhas. O mesmo valor em pixels que você quer para a altura, você declara em tamanho de fonte.

Formate o fundo das células e o texto alternativo das imagens

É um método parecido com o anterior, de preencher com cor as células das tabelas, com a diferença que nesta opção também há uso de imagens. Você pode recortar sua imagem no Photoshop usando o mesmo tipo de grid descrito na opção anterior e formatar as cores de fundo de cada célula que vai receber cada pedaço da imagem recortada.

Quando o destinatário visualizar a mensagem com as imagens bloqueadas, ele só vai ver o seu grid colorido, que pode ter sido montado de forma a lembrar, vagamente, a ilustração existente na sua imagem. Essa visualização “pixelizada” da sua imagem vai provocar a curiosidade do destinatário em visualizá-la, incentivando-o a carregar as imagens do email.

Além de formatar o fundo das células das tabelas, você também pode formatar o texto alternativo das imagens, especialmente daquelas que contêm texto.

É outro trabalho que requer muita paciência, mas que gera uma comunicação bem criativa.

Exemplo do trabalho de Andrew King para o email marketing da Pizza Express.

Conheça o Mozify

O Mozify é um projeto do pessoal da Email on Acid que faz, automagicamente, essas formatações doidas com grid em HTML que propusemos aqui. A diferença é que eles criam esse grid em outro nível de detalhes e cores, fazendo com que o resultado final fique muito próximo da própria imagem, com uma aparência pixelizada.

O serviço está em fase beta e é gratuito.

À esquerda, a imagem bloqueada usando o Mozify. À direita, a imagem habilitada.
Conheça a Certificação da Return Path

A Return Path comercializa certificações de envio de email marketing que conferem algumas vantagens aos remetentes, como garantia do aumento da entrega dos emails na caixa de entrada, aumento do limite diário de entrega e imagens habilitadas no Hotmail e no Yahoo!

É um serviço caro, recomendado a empresas que gerenciam um grande volume de envios de emails, como grandes sites de e-commerce e de compras coletivas. A Experian Virtual Target disponibiliza em seu site uma tabela de valores das licenças da certificação Return Path para consulta.

Considere usar a certificação se você atende a todos os requisitos solicitados pela Return Path e se você acredita que tem um volume de envios suficiente para que as novas conversões proporcionadas pela certificação gerem um bom retorno sobre o investimento realizado.

Ao criar seus templates de email marketing, considere usar um ou combinar alguns dos recursos que apresentamos aqui e avalie o impacto sobre os seus destinatários. Se quiser compartilhar aqui seus resultados, certamente será de grande ajuda para outros remetentes!

  • Bruno Cessel

    Você é bobo ou quer R$ 1,00 real?!

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações