Email Marketing Corporativo B2B

Introdução ao email marketing corporativo B2B

Diferentemente do e-commerce com suas tradicionais listas de ofertas de produtos, as empresas B2B, geralmente prestadoras de serviços, enfrentam dificuldades para iniciar seu programa de email marketing por não saber que tipo de conteúdo entregar a seus contatos, visto que seus serviços e produtos podem não ser adequados para comercialização por email.

Há empresas que tentam começar suas campanhas de email marketing sem o planejamento adequando e, quando se deparam com baixos resultados (ou nenhum resultado), se frustram com a comunicação e imaginam que é o email marketing que não funciona, quando, na verdade, foi a ausência dos cuidados adequados que levaram ao fracasso da campanha.

Mas a verdade é que o email marketing corporativo B2B pode ter excelentes resultados quando concentra seus esforços na entrega de conteúdo informativo – newsletters – em vez de apenas tentando comercializar seus produtos e serviços.

Os desafios das empresas B2B em relação ao email marketing

É muito comum que certas empresas queiram enviar email marketing visando, primeiramente, o crescimento dos negócios, comunicando-se com um público novo. Com este pensamento, acabam recorrendo ao uso de listas de contatos de terceiros, quer seja comprando mailings ou “pegando emprestado” a lista de contatos de um parceiro.

Esse é o primeiro e maior erro que se pode cometer no email marketing porque sua premissa é o marketing de permissão, ou seja, deve-se enviar emails apenas a quem permitiu. Assim, listas de terceiros, independentemente se locadas, cedidas ou compradas, contêm endereços de email cuja procedência é duvidosa e, certamente, de pessoas que não autorizaram a empresa adquirente a lhes enviar mensagens.

Listas compradas pela internet ou mesmo em centros populares de comércio podem ser compostas de endereços de email que foram coletados indevidamente pela web através de scripts de rastreamento, gerados automaticamente por um sistema de combinação de caracteres aleatórios e até desviados de empresas idôneas por um ex-funcionário insatisfeito.

Por serem compostas por endereços de email que desconhecemos a origem – mesmo quando ‘asseguradas’ pelo vendedor -, não sabemos quem estará do outro lado recebendo o email marketing: podem ser pessoas totalmente fora do perfil de público que se deseja atingir, podem ser emails que não existem mais e podem também ser os chamados spamtraps, contas de email monitoradas por servidores justamente para identificar remetentes que não enviam mensagens para listas próprias.

Remetentes que enviam emails para contas spamtraps são considerados como spammers pelos servidores de email e têm sua reputação prejudicada, dificultando boas taxas de entrega em seus próximos envios. Os danos à reputação de um remetente (que afetam tanto endereços IP quanto o domínio do email remetente) podem chegar ao ponto dele não conseguir entregar mais nenhum email na caixa de entrada de seus destinatários, mesmo tratando-se de emails comerciais de relacionamento do dia-a-dia.

Assim, identifica-se um cenário de email marketing comum a muitas empresas B2B, que compartilham os seguintes desafios:

  • obter uma grande quantidade de leads
  • obter leads qualificados
  • converter leads qualificados em clientes
  • melhorar a qualidade da entrega do email marketing

Planejamento do email marketing corporativo B2B

Para vencer os desafios presentes no email marketing corporativo B2B é preciso planejamento. O planejamento, no email marketing, inclui tanto a elaboração do projeto das campanhas (que tipos de conteúdo enviar, com qual periodicidade etc) quanto a implementação de certos requisitos complementares às ações de email marketing.

Dizemos que o email marketing, na maioria das ações, é a porta de entrada para o website. Há campanhas de email marketing que pedem por uma ligação telefônica, o comparecimento presencial em certo endereço ou são apenas informativas, sem que o destinatário precise fazer nada. Mas para ajudar a mensurar o interesse dos destinatários no conteúdo oferecido pelo email marketing é importante que exista uma conexão entre a mensagem de email e um website ou landing page.

Publicação de um website

Não é obrigatório ter um website para começar a enviar email marketing, mas um dos pré-requisitos obrigatórios é ter um domínio próprio. Muitas plataformas de envio já proíbem usar um endereço de email remetente que seja de um provedor gratuito, como Gmail, Outlook.com e outros.

Então, como será necessário registrar um domínio próprio, é bom aproveitar a oportunidade para publicar um website nele, ou mesmo uma página única com alguma informação sobre o negócio, afinal, o espaço também será importante para receber os cadastros das pessoas interessadas nas comunicações por email.

Formulário opt-in

O formulário de cadastro é outro elemento fundamental para o email marketing, afinal, é por ele que as pessoas autorizarão o recebimento do email marketing. Não há limites para quantos formulários o site possa ter, e nem é preciso concentrar os formulários apenas no site. Além de ter um formulário de cadastro em cada página do site, também pode-se colocar um formulário opt-in de email marketing em uma página do Facebook.

O formulário de cadastro é outro elemento fundamental para o email marketing, afinal, é por ele que as pessoas autorizarão o recebimento do email marketing. Não há limites para quantos formulários o site possa ter, e nem é preciso concentrar os formulários apenas no site. Além de ter um formulário de cadastro em cada página do site, também pode-se colocar um formulário opt-in de email marketing em uma página do Facebook.

Blog corporativo

O blog é um recurso não obrigatório para amparar as campanhas de email marketing, mas é de grande valia para as empresas B2B. Se o termo “blog” for informal demais para o negócio, pode-se adotar qualquer outro, mas uma área no site que receba conteúdos periódicos, de autoria própria ou não, pode fornecer materiais para as campanhas de email marketing.

Ao publicar conteúdos relevantes para a empresa em seu blog ou site, além de torná-lo mais relevante para os mecanismos de busca na web (Google e similares), eles ficam disponíveis também para serem enviados por email marketing, mesmo que com uma breve chamada mas com link para a leitura na íntegra na web.

Caso a empresa não disponha de equipe ou know-how para criar conteúdos próprios para o blog, como artigos, dicas e outros, pode-se monitorar portais de conteúdo que tenham materiais do mesmo segmento e replicar esses materiais no blog, citando devidamente a fonte original. Claro que, em termos de SEO, conteúdos próprios são muito melhores para a reputação do site, mas ainda é melhor replicar conteúdos de terceiros do que não ter material algum.

Plataforma de envios

Contratar uma plataforma de envios é fundamental para enviar email marketing de forma ética e com qualidade de entrega. Isso porque as plataformas próprias para email marketing já oferecem o mecanismo automático de opt-out, para que os destinatários escolham parar de receber emails quando quiserem, e também utilizam servidores apropriados para lidar com volumes de envio de emails superiores aos que usamos no dia-a-dia.

Existe uma série de particularidades no envio de email marketing em relação ao envio de emails do dia-a-dia e as plataformas de email marketing estão preparadas justamente para isso, em oposição ao sistema comum de emails. Ainda hoje, há empresas que enviam email marketing a partir de programas de email como MS Outlook, e isso pode trazer sérios problemas à reputação de seus domínios.

O Outlook e outros programas de email similares trabalham com protocolos de email tipo POP, IMAP e SMTP, que não são apropriados para envio de email marketing. Além de não terem mecanismo de opt-out para inserir nas mensagens enviadas, eles não controlam a qualidade da entrega: quantos emails foram enviados, quantos entregues e quais retornaram erros. O controle dos erros de entrega é fundamental para manter uma boa reputação de remetente e os programas e servidores de email comuns não são adequados para isso.

Portanto, é imprescindível adotar uma plataforma específica para email marketing, dentre as diversas que existem no mercado nacional e internacional, para todo tipo de verba, até mesmo gratuitas.

Integração de sistemas

Contratada a plataforma de envios e formulários de opt-in devidamente posicionados, é preciso integrá-los para que, a cada cadastro feito por qualquer formulário, a pessoa seja inserida, automaticamente, em uma lista pré-definida da plataforma, assim o mailing vai crescendo sozinho, sem que ninguém interfira manualmente nos cadastros.

Além da integração entre os formulários de cadastro e a plataforma de envios, existe a possibilidade de integrar ambos a outros sistemas da empresa, como os CRMs, para que as informações dos novos leads fiquem armazenadas em locais de acesso às equipes que trabalham com relacionamentos na empresa, como equipes comerciais e de atendimento.

Formato do email

Outra escolha relevante no planejamento do email marketing corporativo B2B é o formato do email marketing, se HTML ou apenas texto, sem formatação.

O email marketing em HTML é aquele que tem imagens, textos formatados em fontes de diferentes aspectos, links embutidos nos textos e nas imagens, cores e imagens em plano de fundo. Ele é similar a uma pequena página web. Já o email marketing em texto puro, sem formatação – também chamado de plain-text – é aquele que se parece com uma mensagem comum que recebemos e enviamos no dia-a-dia, todo composto por textos, sem imagens, e em que os links estão escritos por extenso, não embutidos em textos como “clique aqui”.

Apesar de não ter uma aparência de todo atraente, há determinados perfis de público que preferem emails em plain-text a emails em HTML, e dependendo do tipo e objetivo do email marketing, pode ser até mais aconselhável usar o email em plain-text em vez do em HTML, como nos casos de emails de follow-up.

Vantagens do email marketing para o segmento corporativo B2B

Além de ajudar a promover seus produtos e serviços, outro aspecto importante do email marketing corporativo B2B é o branding. Ações com objetivo de branding são aquelas que não têm a venda como prioridade, mas a fixação da marca para o consumidor, de forma que quando ele precisar de algum produto ou serviço do mesmo segmento, ele se lembre, primeiramente, daquela empresa.

Ações de branding são importantes para o email marketing corporativo B2B porque há certos tipos de produtos e serviços cuja recompra tem um prazo muito longo, e nesse período é importante que o consumidor não esqueça o prestador de serviços. Ações de email marketing com foco em branding também constroem e mantêm relacionamentos com os contatos.

É o caso, por exemplo, de imobiliárias e corretores de imóveis. A compra ou locação de um imóvel não é tão recorrente quanto a compra de itens de consumo (como roupas), mas não é por isso que a empresa precisa cair no esquecimento para o cliente. Em vez de continuar a oferecer imóveis para quem acabou de fechar negócio, é interessante oferecer conteúdos acessórios, como notícias relevantes sobre o IPTU, particularidades de certos bairros, dicas de manutenção e prevenção de problemas nas instalações etc.

Conteúdos relevantes para o email marketing corporativo B2B

Quem pensa em email marketing logo pensa em produtos e serviços sendo ofertados no corpo de um email, mas são inúmeros os tipos de conteúdos que podem ser divulgados por email marketing estreitando o relacionamento empresa-cliente, como:

  • artigos
  • press releases
  • clipping
  • vídeos
  • whitepapers
  • receitas
  • infográficos
  • ebooks
  • páginas (blog, hotsite, landing page)
  • webinars
  • podcasts
  • press releases
  • estudos de caso
  • fotos
  • ilustrações
  • manuais
  • mapas
  • apresentações
  • perfis sociais
  • simuladores
  • pesquisas
  • jogos
  • eventos
  • cursos
  • resenhas
  • avaliações

O universo do marketing de conteúdo (amplamente apoiado pelo email marketing) é muito vasto para uma empresa remetente ficar presa apenas às repetições da oferta de seus produtos. Em email marketing, a palavra-chave é engajamento, e ele é conseguido através do relacionamento com os destinatários oferecendo uma diversidade de conteúdos como os sugeridos anteriormente.

A preparação dos conteúdos também deve ser estratégica pensando-se no perfil de público que a empresa deseja impactar e o que ela deseja que as pessoas façam depois que o tiverem em mãos. Em inbound marketing, geralmente, os conteúdos são preparados e distribuídos de acordo com a etapa do funil de vendas em que as pessoas estão.

Assim, uma empresa de tecnologia que comercialize um software, pode separar (segmentar) seu mailing de acordo com o perfil das pessoas ali presentes: quem já usou antes e cancelou, quem apenas quis conhecer, quem já é cliente etc. Para cada um desses perfis pode-se preparar um tipo de conteúdo visando diferentes objetivos.

É fato que uma das principais dificuldades das empresas, especialmente as de pequeno porte, é justamente a preparação de conteúdos próprios, às vezes por falta de equipe, de know-how, de tempo ou de verba para contratar os serviços editoriais de terceiros.

Se, para sua empresa, preparar um artigo for algo complexo, experimente preparar um estudo de caso simples com um cliente de seus serviços, demonstrando como sua empresa o ajudou a resolver determinado problema. Este pode ser o instrumento que faltava a seu email marketing para lhe trazer outros clientes que tenham os mesmos problemas.

Apenas lembre-se de que, se o intuito é trazer outros clientes para sua empresa, enviar email marketing para seus atuais clientes não ajudará muito, a não ser que o objetivo seja um upsell, ou seja, a venda de um produto ou serviço superior ao que eles já têm.

Endomarketing

Porém, o email marketing não precisa ser utilizado apenas para trazer novos clientes ou para manter o relacionamento com clientes e prospects. Ações de endomarketing, por exemplo, são muito bem amparadas por newsletters e comunicados internos a fim de receber e informar novos colaboradores e incentivar os atuais.

Muitas grandes empresas ainda têm jornais e revistas de circulação interna que divulgam as novidades de cada setor, os eventos que virão e os que foram realizados etc. Num momento da economia em que há cortes de gastos em diversos departamentos, substituir os periódicos impressos pelos digitais pode dar um bom fôlego para o orçamento.

Tipos de email marketing corporativo B2B

Boas vindas

Pode ser desde as boas vindas ao contato recém-cadastrado na newsletter da empresa até as boas vindas a um novo cliente ou colaborador. O objetivo do email é receber bem quem quer que tenha acabado de chegar ao círculo do relacionamento corporativo.

Começando

O email marketing de boas vindas, muitas vezes, dá conta de trazer também eventuais instruções do que muitos chamam de kick-off, ou início dos trabalhos. São as instruções necessárias para que o cliente comece a usar os produtos e serviços contratados ou mesmo, no caso do endomarketing, tudo o que o novo colaborador precisa saber para se organizar em seu dia-a-dia.

Mas quando as instruções de kick-off são muito extensas para serem apenas algo complementar ao email de boas vindas, é possível criar um outro email marketing apenas com esse objetivo. Emails de kick-off geralmente contêm listas, instruções passo-a-passo, tutoriais, vídeos e outros tipos de materiais adequados para instruções.

Newsletters

O exemplo mais clássico de email marketing corporativo B2B. A maioria das empresas tem um blog e já publica conteúdos periodicamente que podem ser enviados por email marketing aos contatos. A newsletter é a melhor forma de manter as pessoas informadas sobre as novidades da empresa e notícias relevantes de seu segmento. Melhor ainda se a equipe contar com um profissional ou fornecedor que produza conteúdos exclusivos.

Datas comemorativas

Outro tipo de email comum para o segmento corporativo B2B é o de felicitações por datas comemorativas. Não apenas os grandes eventos nacionais como Natal, Ano Novo e Dia do Trabalho, mas também as datas dedicadas aos profissionais de áreas específicas, como Dia do Designer, Dia do Dentista, Dia do Vendedor etc.

São datas aprovadas por decreto Lei e que garantem ações especiais tanto para os clientes quanto para os colaboradores da empresa.

Comunicados

Além das newsletters, os comunicados fazem parte do pacote básico do programa de email marketing corporativo B2B. Em algum momento, todo mundo precisa anunciar uma mudança de telefone, de endereço, de horário de atendimento, dias sem expediente e, no caso do endomarketing, eles têm como garantir se os colaboradores leram ou clicaram onde deveriam – quando enviados por uma plataforma adequada para email marketing.

Saudades

Muito usado pelos e-commerces, o email de saudades ou de inatividade é o email marketing enviado apenas aos clientes que não estabelecem contato com a empresa há um certo tempo (a ser definido conforme a periodicidade que a empresa achar melhor). Os e-commerces costumam enviar esses emails para quem não fez nenhuma compra nos últimos 3 ou 6 meses, e geralmente oferecem um incentivo – um cupom de desconto – para voltarem.

As empresas B2B podem inspirar-se nessas ações e criar adaptações para seus negócios, tentando recuperar contatos inativos há um certo tempo. Obviamente, o fator de inatividade deve ser determinado de acordo com cada segmento.

Convites

Nem só eventos necessitam de convites. Empresas que não costumam realizar eventos podem organizar workshops online e webinars – de duração rápida mesmo, 45min. são suficientes – e convidar seus contatos a participarem. Podem também convidar as pessoas a conhecerem as instalações da empresa ou até tomar um café da manhã promovendo uma socialização em grupos.

Estudos de caso

É muito comum que as pessoas não saibam exatamente do quê elas precisam. Já dizia Henry Ford naquela época que, antes dos carros existirem, se as pessoas fossem questionadas sobre o que elas queriam para se locomover melhor, elas diriam “cavalos mais rápidos”.

Então, é muito provável que sua empresa tenha potenciais clientes por aí que ainda não sabem que precisam dos seus produtos e serviços. Para trazê-los, nada melhor do que estudos de caso, que exemplificam na prática como suas soluções já ajudaram outras empresas. Um estudo de caso pode ter uma estrutura simples, apontando o cliente atendido, o que ele precisava, o que sua empresa ofereceu e os resultados obtidos pelo cliente.

Pesquisas

Qualitativas ou quantitativas, o convite para respondê-las – e seu posterior agradecimento – pode ser feito por email. É importante lembrar que não é recomendado enviar a própria pesquisa (formulário) por email porque alguns dos principais programas de email não permitem o funcionamento de formulários.

Essa é uma medida de segurança para prevenir que mensagens de phishing eventualmente recebidas pelos destinatários lhes solicitem o envio de informações sensíveis que lhes trarão complicações. O Outlook, por exemplo, até corrompe a aparência de elementos de formulários no corpo do email, transformando campos de texto nos caracteres “[ ]”.

Agradecimento

Agradecer nunca é demais. Isso pode ser feito depois de uma pesquisa respondida, da participação em um evento, do primeiro contato que a pessoa fez com a empresa etc.

O interessante do email marketing é poder aproveitar – sabiamente – os espaços disponíveis para dar continuidade à comunicação. Isso quer dizer que o email de agradecimento não precisa se encerrar nisso, mas pode sugerir outros eventos que estão por vir, outras leituras que podem interessar ao destinatário ou até solicitar que ele tome certa ação, como acompanhar os perfis nas redes sociais, indicar a um amigo etc.

Indique a um amigo

Incentive seus contatos a indicarem sua empresa, produtos e serviços a amigos. Esse tipo de ação funciona melhor quando um benefício é oferecido em troca da indicação, como brindes, descontos, downloads de conteúdos especiais e outros.

Aniversário

Quando falamos em email marketing de aniversário, muitas pessoas se lembram dos emails de “parabéns” que elas mesmas recebem, mas eles podem ser muito mais do que isso. Em vez de apenas um email enviado no dia do aniversário das pessoas, é possível criar uma sequência especial de mensagens, que começa a ser enviada, por exemplo, duas semanas antes da data, avisando que haverá um presente especial no dia. Quem não gosta de surpresas?

Além disso, aniversário não precisa ser apenas o dia do nascimento das pessoas, pode ser também a data de aniversário do cadastro, da primeira compra, da assinatura etc.

Suporte

O Suporte é o equivalente ao SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) das empresas B2B: responde às dúvidas e problemas encontrados pelos clientes. Empresas de software costumam usar um sistema de chamados para registrar as ocorrências, cujas respostas geralmente são enviadas por email.

Essa mensagem resposta pode vir embalada em um layout agradável e, além do conteúdo de interesse do cliente – a resposta, claro -, pode-se aproveitar o espaço para comunicar outros materiais da empresa, quer estejam relacionados ao problema ou dúvida abordados inicialmente ou não, como FAQs, artigos, tutoriais, cursos, workshops, link para download de utilitários etc.

Cobrança

Notificações de pagamento em atraso, recebido, extratos de uso, boletos, recibos e todas as comunicações relacionadas com a cobrança das empresas podem ser enviadas por email marketing quando o sistema de envios é integrado ao sistema financeiro. Isso automatiza os processos, agiliza os recebimentos e colabora com a produtividade das pessoas do setor.

Cold Emails – Não envie

Muitas empresas B2B adquiriram o péssimo costume de enviar os chamados cold emails, mensagens enviadas por um representante da empresa (então o Nome de Remetente, geralmente, é o nome de uma pessoa), todo escrito em texto (não formatado em HTML) para parecer uma comunicação individual, mas enviados para destinatários que nunca autorizaram o remetente a fazer esse tipo de abordagem: não entraram em contato anteriormente, não solicitaram um contato comercial, não se cadastraram no site do remetente e podem nem ser o perfil de prospect que contrataria os serviços da empresa, ou seja, é um email “frio” para um prospect “frio” (com poucas chances de converter).

Se os destinatários desses emails fossem pessoas que realmente entraram em contato com a empresa anteriormente ou que se cadastraram de alguma forma, o email enviado seria válido porque seriam contatos legítimos opt-in, ou pelo menos soft opt-in.

A designação cold email apenas tenta mascarar aquilo que esse tipo de mensagem realmente é: spam – porque são enviados sem a permissão do destinatário. É apenas a tentativa de um remetente que realmente existe de obter clientes adicionais disparando a mesma mensagem para um monte de gente que pode nem fazer parte de seu público-alvo.

Os remetentes dos cold emails acham que basta o fato deles serem pessoas reais enviando emails para pessoas reais, e não robôs enviando ofertas de Viagra para emails aleatórios, para que sua mensagem não sejas spam, mas não é bem assim. Spam é toda comunicação enviada por email que não foi solicitada previamente.

As pessoas tentam mascarar a designação dos cold emails como spam apenas porque, para compor e enviar a mensagem, usam artifícios para burlar a aparência de spam, então escrevem um texto com toques pessoais e insinuando que é um email individual – não enviado para muitas pessoas. Mas spam não é apenas aquilo que é definido pelo servidor de emails, quando decide entregar um email na caixa de entrada ou não. É uma questão de respeito à privacidade do destinatário.

Templates de email marketing corporativo B2B

Os templates de email marketing das empresas B2B precisam destacar o conteúdo. Parece óbvio, mas ao analisar algumas comunicações, observamos elementos secundários (logo, foto, telefone etc) com mais destaque que o call to action principal.

Muitas vezes, a culpa não é do designer, mas do gestor responsável pela aprovação do layout da mensagem que tem em mente todo o padrão de identidade visual da empresa e dá o mesmo tratamento ao email marketing que daria para um papel timbrado. As comunicações por email são dinâmicas e os espaços precisam ser usados de maneira otimizada, para que o principal conteúdo não seja ofuscado por elementos decorativos descartáveis.

Na maioria dos exemplos de email marketing B2B que citamos acima o objetivo principal é fazer o destinatário clicar em algum link, quer seja da notícia, do webinar, da pesquisa, do download ou outro. Portanto, é fundamental preparar o template de email marketing com layout orientado a essa conversão: títulos em tamanho grande, botões com áreas confortáveis para clicar e tocar, textos de descrição enxutos.

Dependendo do tipo de email, é válido também exibir a assinatura de uma pessoa da organização cuja imagem, papel e personalidade sejam influentes sobre o público. Por tratar-se de emails corporativos B2B, muitas vezes é a figura do CEO que nos vem à mente para conferir credibilidade às comunicações, mas isso nem sempre procede. Emails que trazem receitas culinárias, por exemplo, devem ser assinadas pelo chef ou culinarista responsável em vez do CEO porque eles parecem saber mais sobre cozinha, certo?

Email Marketing Mobile-Friendly e Responsivo

O email marketing corporativo B2B tem uma particularidade: boa parte das aberturas e cliques acontece em smartphones e tablets, especialmente dependendo do horário do envio do email marketing. Quanto mais próximo do horário do almoço e do final do horário comercial, mais dispositivos mobile serão usados para abrir os emails.

Por isso, é fundamental que o email marketing corporativo seja, no mínimo, mobile-friendly – quando não puder ser responsivo. Um email mobile-friendly não tem as mesmas instruções código HTML que o tornam responsivo, então não é um desenvolvimento específico. O email marketing mobile-friendly é desenvolvido com o mesmo código HTML de sempre, mas durante a criação de seu design deve-se adotar práticas que o tornam confortável de ler e interagir no menor ambiente mobile quando ele for minimizado proporcionalmente para a largura do dispositivo.

Isso quer dizer formatar textos em tamanhos grandes, tanto de títulos quando de descrições (estes, com pelo menos 14px), evitar links inline (embutidos em trechos de textos), que são de difícil toque em smartphone, adotar uma diagramação de elementos em uma única coluna (um elemento abaixo do outro) e formatar botões com uma ampla área para clique e toque.

Já o email marketing responsivo é um desenvolvimento mais específico, com preocupações desde o design também, mas com o código HTML cheio de instruções de modificação dos elementos quando eles forem visualizados em telas pequenas. Nem todos os profissionais têm conhecimento em programação de email marketing responsivo, por isso o mobile-friendly é também indicado.

Conte com a Templateria para planejar e enviar suas campanhas

O programa de email marketing corporativo B2B pode ser bem extenso (é preciso tempo, equipe e verba para criar programas complexos), e como são muitos os emails que um destinatário pode receber, dependendo do seu perfil, é preciso ter cuidado redobrado no planejamento (especialmente nas segmentações) para que um indivíduo não seja bombardeado com email marketing a ponto de cancelar o recebimento pelo excesso.

Conheça nossos serviços de criação de templates de email marketing e a nossa plataforma de envios e veja o que podemos fazer por suas campanhas.

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações