Email Marketing para Lojas Físicas

Introdução ao email marketing para lojas físicas sem e-commerce

É muito comum que certas lojas do varejo optem por manter suas operações físicas, em estabelecimentos comerciais, e não partir para o e-commerce. Especialmente pequenas lojas, focadas no comércio de bairro, podem enfrentar muitas barreiras para ingressar no virtual.

Marketing, logística, sistemas de pagamento, integrações e a própria manutenção do e-commerce demandam tarefas que necessitam de profissionais de diferentes expertises, e nem sempre os proprietários das lojas físicas estão dispostos a expandir seus negócios para web, sob o risco de comprometer também as operações físicas.

Mas nem por isso as lojas físicas que não têm e-commerce precisam se abster do email marketing. O email marketing é mesmo usado ostensivamente pelos e-commerces, mas não é exclusividade deles.

Os desafios das lojas físicas sem e-commerce em relação ao email marketing

O principal desafio enfrentado pelas lojas físicas que não possuem e-commerce mas que querem iniciar campanhas de email marketing é justamente o início, o setup dos processos de implantação para o email marketing. É muito comum que as lojas sem e-commerce, especialmente as de pequeno porte, não tenham uma presença virtual simples: um website, e-mail em domínio próprio ou perfis nas redes sociais.

Além da ausência desses materiais, outro desafio é a a construção do mailing das lojas físicas: nem todas se apercebem de que a internet não é fundamental para coletar o cadastro dos clientes. Na verdade, uma simples ficha de cadastro – impressa ou no computador da loja – dá conta disso.

Planejamento do email marketing para lojas físicas sem e-commerce

Domínio e email próprio

Especialmente as lojas de roupas e acessórios do vestuário costumam ter, pelo menos, um perfil no Instagram para divulgar fotos de suas coleções, mas geralmente esses perfis existentes nas redes sociais estão vinculados ao email pessoal (do Gmail, Outlook.com, Yahoo! etc) do proprietário ou até mesmo de um funcionário.

Esse mesmo email passa a ser usado, então, para as comunicações diretas com os clientes, mas não é muito profissional que uma empresa se relacione com seus contatos através de um email gratuito. O ideal é ter um domínio próprio da loja registrado e com um – mesmo que simples e pequeno – website, cujo plano de hospedagem já permita ter pelo menos uma conta de email.

Quando os perfis dessas lojas nas redes sociais exibem uma biografia preenchida com um website e um email próprio, os clientes passam a ter outra percepção do negócio: mais estável e profissional. O registro do domínio próprio é também o primeiro passo do setup de um programa de email marketing, pois os sistemas de envio não permitem que o email remetente seja de um provedor gratuito.

Nem sempre registrar um domínio próprio implica, obrigatoriamente, ter um website. O registro de um domínio custa R$ 30 por ano e há empresas de hospedagem que ainda oferecem desconto nesse custo. O importante de se registrar um domínio próprio é poder ter um email nesse domínio. Uma suposta loja chamada “Loja da Berenice” poderia registrar o domínio lojadaberenice.com.br e ter um email contato@lojadaberenice.com.br. Não parece muito mais profissional do que ter um email tipo berenice222_loja@gmail.com?

Website

Como dito anteriormente, não é obrigatório que após o registro do domínio seja instalado um website nele. É possível ter um email nesse domínio próprio mesmo sem ter um site, mas retomando aquele nosso exemplo da Loja da Berenice, é natural que quando o email contato@lojadaberenice.com.br comece a ser divulgado, as pessoas tenham curiosidade para acessar o endereço web lojadaberenice.com.br para ver o que há lá.

Enquanto não é possível desenvolver o website para esse domínio, pode-se disponibilizar uma única página HTML lá que explique o site ainda está em desenvolvimento – e poder ter os contatos telefônicos, email e redes sociais também -, mas pelo menos haverá uma explicação para as pessoas que acessarem este endereço.

Quando for possível ter um website no domínio próprio – e isso é altamente recomendado -, o site não precisa ter um e-commerce, isto é, ter todas as operações de venda e pagamento pela internet. Pode ser um site simples que conte a história da loja, mostre sua localização e as fotos de alguns produtos.

Blog

Atualmente, os sistemas de websites já vêm com a funcionalidade de Blog, muito importante para manter o site atualizado com conteúdos do dia-a-dia e relevante para o Google – que leva em consideração a periodicidade de atualização para manter o site nos resultados das buscas. Então, tendo decidido ter um site no domínio próprio, pode-se ter também um blog.

Algumas lojas físicas já têm websites publicados nos sistemas gratuitos associados a blogs, como o WordPress.com e o Blogspot. Mas assim como ter o endereço de email do negócio no Gmail ou outro provedor gratuito, ter o site num sistema como o WordPress.com ou o Blogspot – em que esses nomes aparecem na URL – também não transmite tanta credibilidade quanto seria num domínio próprio.

O blog é um apoio importante na divulgação de novidades das lojas, quer sejam novos produtos e coleções ou eventos e comunicados. Esses conteúdos publicados no blog já são os conteúdos que podem ser enviados no email marketing da loja. É indicado que o email marketing e o blog – ou o email marketing e o site – caminhem juntos, porque geralmente o email marketing é uma porta de entrada para o site, visto que no email não é possível explorar tantos recursos interativos quanto no site

Assim, o email marketing age como uma notificação, avisando as pessoas de que tem coisa nova no site ou no blog. No caso das lojas físicas sem e-commerce, além de avisar que tem coisa nova no site, também é fundamental avisar sobre as coisas novas disponíveis na loja.

Mailing

A construção do mailing das lojas físicas sem e-commerce é outro aspecto fundamental do email marketing que, ao contrário do que muitos gestores pensam, pode ser facilmente resolvido. Há lojas que disponibilizam um caderno próximo ao Caixa para que, durante a conclusão das compras, os clientes preencham seus nomes, emails, telefones e outras informações para serem cadastrados como clientes.

Quem dispõe de um computador na loja também pode usar desde uma simples planilha do Google Drive ou do Excel até um sistema específico de cadastro integrado ao sistema financeiro, que associa as vendas a cada cliente. Lojas que vendem produtos de maior valor percebido podem também colocar um tablet em algum ponto da loja com um sistema que o próprio cliente preenche.

É preciso apenas vencer a tentação que pode ser comprar listas que prometem milhares de endereços de emails ou mesmo “pegar emprestado” a lista de outro estabelecimento parceiro. A base do email marketing é a permissão, e as pessoas que vieram nesses mailings de procedência duvidosa não autorizaram outras lojas a lhes enviarem email marketing. Isso fará com que a maioria classifique como spam já o primeiro email recebido, prejudicando as entregas das próximas campanhas.

Conteúdos relevantes para o email marketing de lojas físicas sem e-commerce

Da mesma que um e-commerce, as lojas físicas precisam informar seus clientes sobre novas coleções, novos produtos e promoções especiais. Mas além destes tradicionais emails de venda, é importante estabelecer um relacionamento com os clientes enviando outros tipos de mensagem, objetivando apenas uma “lembrança” da marca.

Um email marketing de aniversário do cliente, por exemplo, parabenizando-o pelo dia e, eventualmente, oferecendo um vale-presente. Pequenos mimos assim conquistam os clientes pela confiança e simpatia.

Organizar eventos na loja física e convidar os clientes por email para a ocasião também ajuda tanto no relacionamento quanto nas vendas, já que é muito possível que quem vá até a loja acabe comprando alguma coisa. É por isso que algumas lojas organizam cocktails de inauguração de novas coleções, de aberturas de novas unidades, de mudança de endereço etc.

Como há uma infinidade de segmentos que possuem lojas físicas, cada qual precisa entender seu relacionamento com os clientes e analisar as formas de aproximação. Os emails de aniversário, por exemplo, servem a todos os segmentos, mas cada um pode encontrar outros tipos de emails que são mais particulares ao seu próprio negócio.

Fato é que as lojas físicas de todos os segmentos podem usar o email marketing para se comunicar com seus clientes, mesmo os estabelecimentos físicos prestadores de serviços: lojas de roupas, calçados, acessórios, presentes, armarinhos, cosméticos, eletrônicos, material de construção, utilidades domésticas, papelarias, lavanderias, ateliês de costura e muitos outros.

Tipos de email marketing para lojas físicas sem e-commerce

Apesar de cada loja física precisar estudar bem o seu relacionamento com os clientes para identificar os melhores conteúdos a serem enviados por email, algumas ações podem ser comuns a diferentes segmentos, como:

  • Boas vindas (quando o cliente acaba de ser cadastrado)
  • Convites para eventos na loja
  • Convites para responder a pesquisas
  • Cupons de desconto e vales-presente para apresentar na loja
  • Divulgação dos perfis da loja nas redes sociais
  • Avaliação da compra realizada (satisfação com o produto, atendimento na loja, agilidade no caixa, formas de pagamento etc)
  • Aniversário do cliente
  • Aniversário do cadastro do cliente
  • Aniversário da loja
  • Reposição de estoque (quando o cliente solicita um produto que está em falta, pode ser avisado por email quando houver novo estoque)
  • Lançamento do novo website
  • Apresentação de parcerias que beneficiam os clientes
  • Seleção de produtos de determinada marca específica
  • Datas comemorativas (Natal, Ano Novo, Páscoa, Dia dos Namorados etc)
  • Datas comemorativas específicas do comércio, como Black Friday, Cyber Monday e outras
  • Comunicados sobre novos telefones, novas unidades, horários especiais de atendimento etc.
  • Newsletter com dicas de utilização dos produtos comercializados.

Basicamente, tudo o que acontecer na loja, que possa impactar os clientes de alguma forma, merece ser enviado em um email marketing.

Templates de email marketing para lojas físicas sem e-commerce

Os templates de email marketing para campanhas de lojas físicas são bem parecidos com os de e-commerce, com a exceção do botão “comprar” próximo aos produtos divulgados, que pode estar ausente ou ter uma outra chamada como “compre na loja”, “peça pelo WhatsApp” e outras.

Há, ainda, uma forma específica de apontar um link do email marketing para o WhatsApp – pois há lojas físicas que comercializam produtos pelo aplicativo – mas ele só funcionará quando o destinatário acessar o link a partir de um smartphone com o WhatsApp instalado.

Dicas importantes para o email marketing de lojas físicas sem e-commerce

Sim

  • Use uma plataforma específica para envio de email marketing, que possa fornecer os recursos adequados para o relacionamento com seus contatos;
  • Respeite os pedidos de descadastro dos contatos e não lhes envie mais emails;
  • Use imagens com forte apelo visual, boa iluminação e recorte, que valorize os produtos e as informações que você está divulgando;
  • Use um template responsivo, isto é, adequado para ser visualizado em smartphones e tablets.
  • Use o email marketing com redes sociais: divulgue seus perfis sociais no email marketing e avise sobre seu email marketing nas redes sociais;
  • Divida seu mailing em arquivos diferentes, separando as pessoas de acordo com determinados critérios que podem ser usados em ações específicas, por exemplo: um email que interessará apenas às mulheres deve ser enviado apenas a elas, não aos homens. Essa divisão e reorganização do mailing de email marketing chama-se segmentação.

Não

  • Não compre ou pegue listas de contatos de terceiros;
  • Não envie o email marketing de madrugada ou antes das 8h, pois neste período os destinatários receberão outros emails e o seu pode não receber a atenção devida;
  • Não envie o email marketing pelo seu programa de email do dia-a-dia (como o Outlook) porque ele não tem a estrutura adequada para enviar grandes quantidades de emails, não oferece mecanismo de descadastro e nem faz o controle da entrega, verificando quantos emails foram entregues, quantos deram erro, quantos abriram etc;
  • Não escreva textos longos;
  • Não use imagens de terceiros sem a devida autorização;
  • Não use um endereço de email de provedor gratuito como remetente. A maioria das plataformas de email marketing já não permite o envio usando emails gratuitos, mas mesmo que sua plataforma permite, não use emails gratuitos no remetente para não comprometer a qualidade da entrega das mensagens;

Conte com a Templateria para planejar e enviar suas campanhas

O programa de email marketing das lojas físicas pode ser tão extenso quanto o de um e-commerce (é preciso tempo, equipe e verba para criar programas complexos), e como são muitos os emails que um destinatário pode receber, dependendo do seu perfil, é preciso ter cuidado redobrado no planejamento (especialmente nas segmentações) para que um indivíduo não seja bombardeado com email marketing a ponto de cancelar o recebimento pelo excesso.

Conheça nossos serviços de criação de templates de email marketing e a nossa plataforma de envios e veja o que podemos fazer por suas campanhas.

Assine Nossa Newsletter


Por favor informe um endereço de email válido.

Acompanhe Nossas Publicações